Pages Navigation Menu

MOVIMENTO ÉTICA E DEMOCRACIA

Movimento Nacional pela Ética na Política e pela Governabilidade

“Com esse texto foi fundado o Movimento Ética e Democracia, quando no início de 2016 o país atravessava a crise de governabilidade com a presidente Dilma Rousseff.

No momento pós impeachment o Movimento tem abordado diversos temas fundamentais para recolocar a economia nos trilhos e dar garantia de um futuro a altura da dimensão política do país.

Para acessá-los clique em Blog

A nação está cansada. O governo da Presidente Dilma, eleito pelo voto popular, exauriu a capacidade de governar. Consistentes denúncias de corrupção, em apuração por diversas operações do Ministério Público Federal e da Polícia Federal, atingem o âmago da estrutura de poder. Raiva, descrença, orfandade e uma forte sensação de perplexidade são sentimentos quotidianamente suscitados no cidadão.

A profunda crise econômica que atravessamos é resultado direto da irresponsável e incompetente condução da política macroeconômica. O governo violou regras republicanas básicas, desmoralizando-se até inviabilizar uma maioria governamental, a não ser via achincalhe da relação entre os poderes Executivo e Legislativo, e por meio de acertos promíscuos entre o setor público e agentes privados.

O aparelhamento do Estado, agravado pelo favorecimento a uma elite descompromissada com os interesses nacionais, se agudizou nestes últimos anos, formando uma danosa combinação de irresponsabilidade, incompetência e corrupção – fato evidenciado por prisões e indiciamentos de donos de grandes empreiteiras e de próceres políticos.

O impeachment paira como uma pesada sombra sobre nossa jovem democracia. Na Câmara dos Deputados tem-se, hoje, a permanência inaceitável de um presidente indiciado, com provas de crimes de corrupção, debatendo-se com todas as armas, de costas para a nação, tentando postergar seu processo de cassação.

A sociedade, em sua grande maioria, está perplexa, sem identificar saídas para a crise que vem ceifando, a cada mês, milhares de postos de trabalho, retirando poder de compra da população, corroendo esperanças quanto ao presente e ao futuro próximo. Os segmentos da produção e os consumidores desconfiados da gestão temerária do governo tendem a se retrair à espera de um cenário positivo que propicie nítidos caminhos para materialização de investimentos e consumo.

Depois de décadas de consolidação da democracia, não vemos saída que não seja por meio de mecanismos institucionais e democráticos. O que nos falta é a união de lideranças políticas e empresariais, e de diversos setores organizados da sociedade, para a viabilização dessa saída. Não se trata de luta partidária, embora não se possa abrir mão de partidos políticos. A questão se situa muito além de partidos e de instituições que nos representam. É um compromisso com a história e com o futuro da nação.

A superação da profunda crise política, ética e econômica que o Brasil atravessa requer a mobilização de cidadãos e cidadãs que se recusam a assistir passivamente ao caos e ao desgoverno que destroem nossa nação. É urgente que mudanças sejam feitas. Mudanças que tragam fundamentos estruturadores de uma reforma do Estado, envolvendo todos os segmentos políticos e sociais que reconheçam a necessidade de alterações substantivas para superar o presente impasse.

Democracia não se resume a simples idealizações. É prática política em estado vivo, que pode transformar a sociedade e nossas vidas. Todos somos sujeitos e objetos dessa transformação. Todos somos desafiados a agir na construção do nosso destino.

Precisamos sacudir o país com um grito de indignação, convertendo-o em ação política voltada à recuperação da dignidade pública e da governabilidade, com foco na implementação de reformas necessárias à garantia da estabilidade social, do crescimento econômico e de qualidade dos serviços públicos, à altura de uma nação potencialmente muito rica e produtiva, mas ainda muito aquém de realizar tal vocação.

Participe e se integre nessa luta!

Entre em contato e veja como você pode se integrar : Clique aqui!

***

www.etica-democracia.org