Pages Navigation Menu

Carta aos deputados federais de Pernambuco

Recife, 15 de novembro de 2016

Do Movimento Ética e Democracia

O Movimento Ética e Democracia, constituído por advogados, professores, sociólogos, economistas, engenheiros, empresários, políticos e outros profissionais de diversas categorias, criado em Recife em 2015, com o objetivo de responder ao sentimento do povo brasileiro, que cada vez mais entende OS EFEITOS NOCIVOS DA CORRUPÇÃO para o sistema social e político do país, vem solicitar seu apoio ao Projeto de Lei de Iniciativa Popular, conhecido como as “10 Medidas de Combate à Corrupção”.

A “Lei das 10 Medidas”, no momento politicamente conturbado que o pais atravessa, é extremamente relevante para garantir à população que a impunidade no Brasil vai diminuir, e que não haverá manobras para coibir as investigações sobre a corrupção. Assinalamos ainda algumas outras razões para essa relevância:

  1. Foi fruto da assinatura de mais de 2 milhões de brasileiros, corroborando o entendimento de que a corrupção está atualmente entre as três principais preocupações da população, sobre o que mais aflige o país.
  2. É uma iniciativa que almeja criar novos mecanismos estruturadores, voltados para a modernização e a defesa da moralidade pública e da probidade administrativa.
  3. Pretende ser um arcabouço jurídico-legal que venha a amparar e dar curso definitivo às profundas transformações, verificadas particularmente nos planos político, jurídico e social, levadas a efeito, de forma inusitada e inédita, pela operação Lava Jato, ainda em andamento.

A Lei é, portanto, uma oportunidade de reencontro do parlamento brasileiro com o sentimento de mudança dominante na opinião pública. A superação da profunda crise política, ética e econômica que o Brasil atravessa requer a mobilização de todos os que se recusam a assistir passivamente a uma situação de anomia, que destrói os laços entre a sociedade e a representação política. Cabe destacar que a proposta da Lei das 10 Medidas pode, naturalmente, ser aprimorada para tornar mais clara a defesa dos direitos individuais, mas não sofrer mudanças para escamotear as investigações e fortalecer a impunidade. É urgente que mudanças sejam feitas, mudanças que tragam fundamentos estruturadores de uma reforma do Estado, envolvendo todos os segmentos políticos e sociais que reconheçam a necessidade de alterações substantivas no controle social do Estado brasileiro.

A bancada de Pernambuco poderá dar uma enorme contribuição nesse processo. E é confiante na tradicional postura de dignidade dos deputados de Pernambuco que o Movimento Ética e Democracia toma a presente iniciativa, esperando que dela decorram contatos diversos, através dos quais a discussão a respeito possa ser aprofundada.  De forma transparente e democrática, os resultados de tal discussão serão destacados em nossas redes sociais, sublinhando o apoio recebido dos deputados pernambucanos   a essa importante Lei de combate à improbidade e à corrupção.

Atenciosamente;

Movimento Ética e Democracia
www.etica-democracia.org
ASSINAM A CARTA

Aécio Gomes de Matos – Engenheiro, Doutor em Psicologia, Professor UFPE; Afrânio Tavares – Engenheiro, Pós-Graduado em Gestão Financeira, Consultor; Albérico Pacheco de Albuquerque – Administrador de Empresa, Pós-Graduado em Planejamento Estratégico do Turismo; Alcides Pires –  Economista, Empresário Presidente do SOFTEX; Alexandrina Sobreira de Moura – Pesquisadora da FUNDAJ, Professora da UFPE;  Ana Olímpia Gurgel – Psicóloga, Professora Universitária e Consultora de Recursos Humanos; Alpheu Lira Neto –  Administrador, Empresário e Consultor; Augusta Amaral –  Psicóloga; Avelino Gandra – Engenheiro, Mestrado e MBA em Finanças; Anderson Araújo –  Médico; Berta Maia– Arquiteta –  Camilo Soares – Professor de Comunicação e Cinema da UFPE; Carlos Guido Soares – Engenheiro e Consultor; Cecílio Galvão –  Advogado, Empresário e Consultor; César Garcia –  Professor Universitário; Clemente Rosas –  Advogado, Procurador Federal Aposentado e Consultor; Ester Maria de Aguiar Sousa –  Advogada, Professora da UFPE; Evandro Alencar– Engenheiro Civil, Presidente do CREA- Pe;  Fernanda Dubeux – Advogada, Pós-Graduada em Direito Público, Gerente de Empreendedorismo de PE e Consultora; Fernando Baltar – Economista, Contador, Consultor do Senado; Fortunato Russo Neto – Engenheiro Civil, Mestre em Economia e Finanças (EPGE/FGV); Francisco Araújo – Engenheiro, Professor da UPE e Conselheiro do CREA; Francisco de Assis Barreto –  Advogado, Pós-Graduado em Literatura, ex-preso político; Galba Gomes – Cirurgião Dentista, Professor, Diretor da ABENO; Gilvan Dias –  Bacharel em Direito e Professor; Guido Azevedo – Engenheiro e Consultor; Gustavo Gesteira –  Advogado ; Ivan Rodrigues – Gestor Público; Jayme Asfora – Procurador do Estado, Ex-Presidente OAB, Vereador do Recife; João  Braga –  Engenheiro, Mestre em Administração, Secretário de Mobilidade e Controle Urbano do Recife; João Rego – Engenheiro, Cientista Político e Consultor; João Salles –  Economista e Consultor; Jorge Jatobá – Economista, Professor Titular Aposentado da UFPE e Consultor; José Arlindo Soares – Sociólogo, Professor Aposentado da UFPB, Pesquisador do Centro Josué de Castro; José Cláudio – Engenheiro Industrial, Empresário; Laedson Bezerra, engenheiro; Laís Godoy –  Jornalista e Assessora de Imprensa; Leniée Campos Maia – Médica, Professora/UFPE; Leonardo Guimarães –  Arquiteto e Urbanista, Diretor Executivo do Porto Digital; Luiz Alfredo Raposo – Economista, Bancário Aposentado;   Luiz Rangel – Arquiteto e Urbanista, Conselheiro e Coordenador de Ética CAU/PE; Manuela Gomes de Matos –  Arquiteta, Doutora em Arqueologia, Consultora; Marcia Alcoforado de Moraes – Professora dos Programas de Pós-Graduação em Engenharia e Economia da UFPE; Marcus Sawada – Engenheiro, Consultor em TI; Margarida Michael – Professora Aposentada da Secretaria de Educação de Pernambuco; Maria Beatriz Lisboa Guimarães – Socióloga, Professora da UFPE; Mirtes Cordeiro – Pedagoga, Mestrado em Sociologia; Murilo Dália Maia – Médico, Professsor/UFPE; Nayde Freire Oliveira – Advogada e Ambientalista; Nanci Lourenço Soares –  Advogada, Inspetora do Trabalho; Norma Pedrosa de Araújo – Analista Tributária da Receita Federal; Olímpio de Moraes Filho – Médico, Professor da UPE e Gestor do CISAM; Ozael Medeiros –  Administrador de Empresa e Consultor de Negócios; Pedro Falcão – Professor e Reitor da UPE; Plínio Duque – Médico do Trabalho, Gastroenterologista, Cirurgião; Rejane Maria Siqueira Cavalcanti – Professora e Mestre em Educação;  Roberto Chaves Pandolfi Engenheiro e Empresário; Rodrigo Barros – Advogado, Jornalista; Sandra Branco Jornalista, Auditora Fiscal do Estado de Pernambuco; Salvador Scalia- Engenheiro , Empresário; Sérgio Alves – Administrador, Engenheiro, Professor da UFPE; Sérgio C. Buarque – Economista, Consultor, Professor da UPE; Sílvio Batusanschi  –  Sociólogo, Gestor em Educação e Tecnologia; Socorro Araújo – Socióloga e Pesquisadora da FUNDAJ; Tarciana de Oliveira Almeida – Arquiteta, CREA; Tarcísio Patrício Araújo – Economista, Professor do Departamento de Economia da UFPE; Teogenes Leitão – Engenheiro civil; Vernaide Wanderley – Doutora em Geografia, Escritora; Waltenyce Xavier Pinto – Advogada, Aposentada da Justiça Federal; Walkiria Gomes de Matos –  Socióloga da Fundação Joaquim Nabuco;

***

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *